Lisboa prolonga suspensão de novos alojamentos locais

  • ECO
  • 14 Setembro 2022

Esta medida prevê que não sejam aceites novas licenças nas freguesias onde o número de fogos afetos ao alojamento local seja igual ou superior a 2,5% do parque habitacional.

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou esta quarta-feira um prolongamento da suspensão de novos registos de alojamento local em 11 freguesias da capital, avança o Expresso (acesso pago). A medida vigora durante mais seis meses e foi aprovada com os votos a favor do PS, Bloco, Livre, PCP e vereadora independente Paula Marques e teve votos contra do PSD e CDS.

Esta medida prevê que não sejam aceites novas licenças nas freguesias onde o número de fogos afetos ao alojamento local seja igual ou superior a 2,5% do parque habitacional. Em causa estão 11 freguesias, de acordo com o mesmo jornal. Há mais quatro freguesias acima deste rácio, mas onde a proibição já existia antes desta medida.

Esta proposta foi subscrita pelos vereadores do PS, Bloco e Livre, sendo que com esta decisão apenas nove freguesias da capital escapam ao travão. De acordo com o Expresso, a proposta explica ainda que esta proibição se estende até à entrada em vigor da alteração ao regulamento municipal desta atividade em Lisboa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa prolonga suspensão de novos alojamentos locais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião