Apoio para empresas intensivas em gás “tem impacto irrisório”, criticam vidreiras

A AIVE alerta que o apoio anunciado pelo Governo para apoiar as empresas intensivas em gás "tem um impacto irrisório" e avisa que o fornecimento de embalagens de vidro pode vir a estar condicionado.

A Associação das Indústrias do Vidro de Embalagem (AIVE) alerta que o apoio anunciado pelo Governo para apoiar as empresas intensivas em gás “tem um impacto irrisório” e avisa que a “situação é alarmante” e que pode “seguramente condicionar o fornecimento de embalagens de vidro para a indústria alimentar e de bebidas”.

“As empresas já usaram os seus últimos recursos, as que puderam aumentaram preços, as que não puderam, gastaram as reservas e o apoio agora anunciado tem um impacto irrisório. A situação é alarmante e os apoios manifestamente insuficientes. A manutenção desta situação vai seguramente condicionar o fornecimento de embalagens de vidro para a indústria alimentar e de bebidas“, aponta a AIVE, em comunicado divulgado esta segunda-feira.

Em causa está o programa “Apoiar Indústrias Intensivas em Gás”, que arrancou em abril e que foi na semana passada alargado para 235 milhões de euros. Neste contexto, a AIVE questiona ” a verdadeira dimensão deste apoio para a Indústria”, interrogando ainda o Governo sobre a razão por “só agora” ter avançado com o “que a Comissão Europeia lançou em março, tendo optado em abril apenas pela modalidade mais genérica e por um tímido apoio”.

“Mesmo depois do reforço de medidas da CE em julho, nem agora o Governo português ativa o previsto pela UE desde início, apesar de afirmar que se trata do limite legal fixado pela Comissão Europeia” lamenta ainda a associação.

“Num setor com o consumo de gás natural próximo da totalidade do consumo doméstico do País, onde o peso do custo do gás representa hoje um valor superior a 60% do seu custo industrial, esta nova medida apelidada de ‘apoio extraordinário’ resultará apenas numa ajuda global de oito milhões de euros”, acrescenta a associação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Apoio para empresas intensivas em gás “tem impacto irrisório”, criticam vidreiras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião