EDP Renováveis arrebata leilão de solar descentralizado em Singapura

A EDP Renováveis foi a única empresa escolhida para desenvolver as instalações solares previstas num leilão em Singapura.

A EDP Renováveis EDPR 2,75% foi a única empresa escolhida para desenvolver as instalações solares previstas num leilão em Singapura, cujo objetivo era selecionar uma operadora especializada em soluções de energia solar descentralizada, anuncia esta quarta-feira a energética.

A EDP Renováveis comprometeu-se a instalar um mínimo de 130 megawatts-pico (MWp), toda a capacidade solar prevista no leilão. No entanto, o projeto tem potencial para chegar aos 200 MWp, indica a energética. Neste âmbito, deverão ser instalados mais de 320.000 painéis solares em 1.075 edifícios de habitação pública de Singapura e 101 edifícios de propriedade do Governo, incluindo 55 escolas públicas.

Quando estiver totalmente operacional, o projeto fornecerá energia que seria suficiente para abastecer em simultâneo mais de 50.000 apartamentos e poderá reduzir as emissões de carbono em mais de 96.000 toneladas por ano. A energia gerada a partir dos painéis solares nos edifícios de habitação pública será utilizada para alimentar completamente os serviços comuns destes prédios durante o dia.

O leilão insere-se no programa SolarNova, que vai na sua oitava fase, e pretende contribuir para este país asiático de atingir a meta de desenvolvimento de pelo menos 2 gigawatts-pico (GWp) de energia solar até 2030 . É o terceiro concurso SolarNova que a EDPR ganhou e servirá também como plataforma para testar novos conceitos inovadores, indica a empresa, no comunicado enviado às redações.

A EDPR vai ter desta forma a oportunidade de testar a regeneração avançada, que pode estender a vida útil de um painel solar até cinco anos e maximizar a sua produção de energia.

“O projeto SolarNova 8 é um testemunho da nossa posição como um dos principais protagonistas no panorama da energia renovável em Singapura”, afirma Pedro Vasconcelos, administrador da EDP Renováveis para a Ásia Pacífico, citado no comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis arrebata leilão de solar descentralizado em Singapura

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião