Evergrande: Porque é que esta gigante chinesa está a agitar as bolsas?premium

Gigante chinesa do imobiliário esteve a afundar quase 12%, arrastando consigo a maioria das bolsas mundiais. Afinal, o que faz e o que se passa com esta empresa?

Os ânimos estão um pouco mais calmos, mas os efeitos continuam a ser sentidos. Os últimos dias têm sido marcados por perdas acentuadas em todas as bolsas mundiais e a explicação está na China, mais concretamente no setor imobiliário. A gigante chinesa Evergrande chegou a perder quase 12% na última semana e tudo devido à crise de liquidez em que se vê envolvida, com os credores a reclamarem cerca de 260 mil milhões de euros. Esta quarta-feira já começou a recuperar, depois de anunciar ter chegado a um acordo. Entenda o que faz e o que se passa com esta empresa. Desde o dia 13 de setembro, as ações da Evergrande têm desvalorizado mais de 7% em bolsa, tendo chegado a cair mais de 10% ontem, cotando nos 2,28 dólares. É o valor mais baixo de sempre desde que a empresa está cotada. Ontem

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos