Mercado dos NFT já cativa portugueses. O que os leva a investir?premium

Explodiram em popularidade no ano passado, depois de um artista ter vendido um NFT por 69 milhões de dólares. Em Portugal também já existem fãs. Porque investem? E conseguirão resistir aos riscos?

Em 2021, o mundo foi tomado de assalto pelo crescimento dos NFT, uma espécie de criptoativo que permite ser dono de um ficheiro digital. Investidores um pouco por todo o lado optaram por entrar neste mercado em rápida expansão, levando o volume de vendas de NFT a atingir quase 25 mil milhões de dólares(perto de 22 mil milhões de euros) no ano passado, uma subida sem precedentes face aos meros 95 milhões de dólares registados no ano anterior. Em popularidade e valor global, os NFT -- non-fungibletokens, no original em inglês -- ainda perdem para as criptomoedas, outro criptoativo, de que a bitcoin é o principal exemplo.Mas se até no ano passado a tecnologia só era conhecida por um nicho de entusiastas do universo "cripto", um leilão da Christie's em março trouxe-os definitivamente para

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos