O Got Talent nas empresas está a mudar (em todo o mundo)premium

Depois da adaptação que a pandemia obrigou ao mundo do trabalho, gestores portugueses que lideram empresas nos EUA, Tailândia e Brasil revelam como estão a antecipar o futuro nas suas organizações.

A pandemia veio mudar a forma como vivemos e trabalhamos. Dois anos depois desta “pausa mundial que nos ajudou a refletir”, o que fica da adaptação rápida a que obrigou empresas e colaboradores? “Lições de vida, diz Inês Caldeira, até 22 de agosto CEO da L’Oréal Tailândia.“O panorama mudou completamente e agora, os empregadores estão no palco, fazendo de tudo para tentar convencer talentos de que são merecedores do seu tempo e energia”, diz Hugo Veiga, cofundador da AKQA São Paulo e global chief creative officerda networkda agência do grupo WPP. Jorge Ferraz atira: “A pandemia e todos os fenómenos que surgiram no mercado de trabalho após esta vivência vieram mostrar às organizações que têm de estar preparadas para o futuro, porque o futuro pode já acontecer amanhã, quando menos se

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos