A ministra sem nomepremium

Em 2022, finalmente, é possível dizermos que o Governo está equilibrado em matéria de género, o que pode querer dizer que mais perspetivas se abrirão na hora da discussão.

Pela primeira vez na sua história, Portugal tem um Governo constituído maioritariamente por mulheres. A novidade, que é notícia por ser inédita, levou a algumas referências públicas ao tema. E, claro, como não poderia deixar de ser, a alguns títulos mediáticos mais... digamos... estranhos. Então não é que o Correio da Manhãse esqueceu de mencionar, em pleno título do jornal e, em referência a vários ministros, o nome da ministra da Defesa, Helena Carreiras? (também se cru zou com a imagem, do título do CM, "Medina nas Finanças. Mulher lidera Defesa. João Costa na Educação", certo?) Já posso parar com a ironia? Vamos ao que interessa: na equipa de António Costa, Helena Carreiras, Maria do Céu Antunes, Ana Mendes Godinho, Ana Abrunhosa, Elvira Fortunato, Catarina Sarmento e Castro,

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos