E se lhe oferecessem 5.000 dólares para se despedir?premium

Reter talento na era daquilo a que os especialistas já chamam a "great resignation" é um desafio. E Chris Ronzio acha que chegou a bom porto com uma solução.

E se lhe oferecessem 5.000 dólares para se despedir da empresa onde acabou de começar a trabalhar? Aceitaria o pagamento ou o valor serviria para aguçar ainda mais a sua vontade e entusiasmo em permanecer e continuar a fazer parte do projeto em que está envolvido? A proposta pode parecer contraproducente mas Chris Ronzio, CEO e fundador da Trainual, uma empresa de SaaS que ajuda pequenos negócios a dar as boas-vindas (a fazer o onboarding) de novos empregados, acredita que oferecer uma quantia de dinheiro apenas duas semanas depois de os colaboradores começarem a trabalhar ajuda a encontrar e a reter talento de topo e, ao mesmo tempo, a manter uma cultura forte na empresa. "É importante perceber de forma rápida que encontrámos as pessoas certas", explica Ronzio à Fast Company. "Quando

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos