Costa quer regras diferentes nas pensões mínimas

Esquerda quer aumento de 10 euros, mas num universo diferente. Costa apontou para regras diferentes, mas no futuro. Para 2017 ainda está (quase) tudo em aberto.

É uma posição “pessoal”, mas que pode tornar-se real nesta legislativa. O primeiro-ministro defendeu, em entrevista ao Público, que quer regular as pensões mínimas atribuídas pela Segurança Social, mas o assunto “não está agenda”.

Tem-se “generalizado a ideia, que não é correta, de que todas as pensões mínimas correspondem a baixos rendimentos”, apontou. António Costa pretende limitar a atribuição destas pensões consoante o rendimento dos pensionistas, mas a mudança não vai estar presente no Orçamento do Estado para 2017.

Na agenda está o aumento das pensões no geral, mas com proposta diferentes do PCP e do BE. Jerónimo de Sousa quer um aumento de dez euros para todas as pensões. Catarina Martins quer o mesmo valor, mas limita o universo a pensões até aos “600 e poucos euros”. Ambos querem um “aumento real”, mas Costa ainda não decidiu o que vai constar do OE.

Depois da reposição dos salários dos funcionários da função pública, não haverá – pelo menos em 2017 – atualizações aos salários. António Costa empurra esse aumento para 2018. Na mesma entrevista, António Costa admite ainda que economia deverá crescer pouco mais de 1%.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Costa quer regras diferentes nas pensões mínimas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião