OCDE: Zona Euro com nota positiva, exceto Itália

Portugal e a Zona Euro em geral continuam a ter boas notícias no indicador avançado de conjuntura da OCDE. No entanto, a instituição dá nota negativa à economia italiana.

O indicador avançado da OCDE para Portugal estabilizou em agosto. O valor de 100,6 pontos aponta para a recuperação da economia portuguesa. Este valor dá uma maior estabilização à tendência de melhoria da atividade económica em Portugal para um futuro próximo.

Indicador Avançado da OCDE para Portugal

Fonte: OCDE (Valores em pontos, base = 100)
Fonte: OCDE (Valores em pontos, base = 100)

O relatório revela que a zona da OCDE vai continuar a dinâmica de crescimento estável. Na mesma perspetiva estão os Estados Unidos, o Japão e o Canadá. Além disso, a Zona Euro, em particular França e Alemanha devem registar a mesma tendência.

OCDE - Indicador avançado para a zona euro
OCDE – Indicador avançado para a zona euro (agosto)

O valor para a zona euro é de 100,3 em agosto. Em contra corrente está a Itália com a OCDE a prever piores perspetivas futuras para a economia italiana.

A classificação do Reino Unido ficou igual, explica a OCDE no relatório, por ainda “persistir a incerteza” sobre o acordo que “eventualmente” será firmado com a União Europeia por causa da saída dos britânicos.

O relatório da OCDE não foi divulgado até setembro, explicou a organização, por causa da imprevisibilidade do Brexit, sendo esta a segunda nota após a paragem. No relatório divulgado esta segunda-feira, a entidade corrigiu previsões anteriores, nomeadamente a de julho que tinha registado o valor agora atribuído a agosto.

Em Portugal, o PIB cresceu 0,9%, tanto no primeiro como no segundo trimestre. O valor é metade da meta estabelecida no Orçamento do Estado para 2017 de 1,8%.

Na semana passada, o Banco de Portugal corrigiu a previsão do crescimento económico para 1,1%. O FMI é a entidade mais pessimista com uma previsão do crescimento do PIB de 1%. A própria OCDE previu 1,2% em junho.

(Atualização às 11:42)

Editado por Mónica Silvares

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

OCDE: Zona Euro com nota positiva, exceto Itália

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião