Setor energético impulsiona Wall Street

Com a temporada de resultados à porta, as bolsas norte-americanas iniciam semana com ganhos, impulsionadas pelo setor energético e pelo rally no petróleo.

Numa sessão que está a ser de ganhos nos mercados europeus, as bolsas norte-americanas seguem a tendência. As empresa do setor energético estão a puxar pelos índices do outro lado do Atlântico suportadas pela forte valorização dos preços do petróleo.

O índice industrial Dow Jones valorizava cerca de 0,8% até aos 18.393,7 pontos, ao mesmo tempo que o S&P 500 e o tecnológico Nasdaq somavam 0,67% e 0,86% respetivamente.

A dar força aos índices acionistas está a subida acentuada dos preços do petróleo no mercado das matérias-primas, uma evolução que está a impulsionar o setor energético norte-americano. Neste setor, de resto, as ações da Chevron subiam 1,83% até aos 104 dólares e as ações da Chesapeake Energy avançavam 3,7% até 6,585 dólares.

“Os ganhos de hoje têm sobretudo a ver com o facto de Putin ter dito que está disposto a reduzir a produção para aumentar o preço do petróleo”,referiu John Conlon, estratega da People’s United Wealth Management, à Bloomberg. “A temporada de resultados está agora a capturar a atenção nas próximas três semanas. O mercado continua a apostar numa vitória de Hillary Clinton nas eleições”, acrescentou.

"A temporada de resultados está agora a capturar a atenção nas próximas três semanas. O mercado continua a apostar numa vitória de Hillary Clinton nas eleições.”

John Conlon

Estratego da People's United Wealth Management

O preço do barril de crude, negociado em Nova Iorque, disparava 3,35% até aos 51,4 dólares. Já o contrato do Brent, referência para as importações nacionais, valorizava 3% até 53,55 dólares.

Em termos empresarias, outra nota vai para as ações da Alcoa, que ganhavam 1%, na véspera da gigante do alumínio mundial dar início à temporada de resultados em Wall Street.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Setor energético impulsiona Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião