Vai comprar um Tesla novo? Então, terá um carro sem condutor

A surpresa está revelada. A partir de agora, todos os carros produzidos pela Tesla vão incluir a tecnologia necessária para, no futuro, serem carros condutores. Basta depois fazer uma atualização.

A partir desta quinta-feira, todos os novos carros produzidos pela Tesla terão todo a tecnologia necessária para serem carros autónomos — ou sem condutor. Era esta a grande surpresa de que Elon Musk, presidente executivo da empresa, tem vindo a falar nas últimas semanas: “A atualização para autonomia completa virá de forma predefinida em todos os veículos da Tesla de agora em diante”, disse, citado pelo site The Verge.

A atualização a que Musk se refere é o conjunto de hardware necessário para que, no futuro, os automóveis da Tesla possam circular sem a necessidade de intervenção de um condutor humano. Inclui oito câmaras 360º com alcance de 250 metros, 12 sensores ultrassónicos para detetarem objetos e um radar para ajudar na navegação em ambientes de chuva, pó ou nevoeiro.

Porém, esta novidade não significa que os novos carros da Tesla já sejam autónomos. O que a Tesla vai fazer com todo este equipamento é recolher quantidades massivas de informação sob a forma de quilómetros e quilómetros percorridos em estradas reais, por condutores humanos. Tudo para aprimorar a tecnologia antes de a libertar ao público — algo que pode ser tão simples como descarregar uma atualização over the air.

Além disso, os novos carros não vão incluir, para já, muitas das funcionalidades de segurança já existentes em automóveis da Tesla. E, de acordo com o The Verge, isso inclui, por exemplo, a travagem automática, os alertas de colisão e o active cruise control, uma tecnologia que permite que o carro ajuste automaticamente a velocidade para manter uma distância de segurança do veículo que circula à frente. São funções que, agora, terão de ser “robustamente validadas” e que, em breve, a empresa deverá ativar remotamente em todos os carros via atualização de software.

De todo o equipamento disponível, três das oito câmaras focam-se principalmente na frente da estrada — são três para garantir que uma está sempre a funcionar, mesmo em caso de avaria das outras duas. As restantes dão “cobertura 360”, em torno do automóvel. O hardware é exclusivo da Tesla, que não o deverá vender a outras fabricantes. E como a parte visual também é importante, Elon Musk garante, por fim, que toda esta tecnologia não vai afetar significativamente o aspeto visual dos veículos.

A apresentação destas novidades tinha sido agendada para o início da semana, mas foi reagendada para esta quinta-feira. Na altura, Musk escreveu no Twitter que “precisava de mais uns dias de aperfeiçoamento”. Agora, explicou porquê: a marca esteve a gravar um vídeo de um Tesla a circular num “complexo ambiente urbano”, que pode ser visto aqui.

A partir de agora, todos os carros da Tesla poderão ser carros autónomos no futuro. Incluindo o Model SWikimedia Commons

É para breve

Com tudo isto, fica a faltar responder a uma questão: afinal, quando é que teremos carros sem condutor a circular nas estradas? Não se sabe. Mas na apresentação, o presidente executivo, Elon Musk, deixou a promessa de demonstrar a tecnologia a funcionar de Los Angeles a Nova Iorque já no final de 2017.

A principal barreira a tudo isto poderá ser a legislação, numa altura em que vários Estados norte-americanos impõem regras diferentes à circulação de veículos deste género. Musk prefere não se preocupar com isso por agora, salientando que os carros autónomos são mais seguros do que os automóveis conduzidos por pessoas. Mas estamos a falar do homem que também é dono da agência espacial privada SpaceX, que conseguiu aterrar e um foguetão na vertical e quer agora colonizar Marte.

Nesta altura, diversas empresas encontram-se a trabalhar em carros autónomos. É o caso da Uber, que já faz transporte de passageiros com esta tecnologia desde o mês passado, e também da Google, que está a testar um protótipo em estradas norte-americanas. Muito recentemente, um carro sem condutor foi também testado em ambiente real no Reino Unido.

A tecnologia está feita e já só falta afinar e legislar. A moda dos carros sem condutor veio para ficar… mas uma coisa é certa: não deverá poder comprar um da Apple assim tão cedo.

Sabia que…

Dia Europeu da Estatística / Fonte: INE
Dia Europeu da Estatística / Fonte: INE

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Vai comprar um Tesla novo? Então, terá um carro sem condutor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião