Wall Street corrige de máximos de duas semanas

A apresentação de contas é um dos fatores que mais está a influenciar o comportamento das ações norte-americanas na sessão de hoje.

As ações norte-americanas arrancaram a sessão em queda ligeira, após máximos de duas semanas registados ontem, com os investidores a avaliarem a saúde das empresas perante um conjunto de resultados mistos.

O índice S&P 500 abriu a perder 0,14%, para os 2.148 pontos, depois de o otimismo dos investidores te acelerado na sessão anterior perante alguns movimentos de consolidação. Exemplo disso, a planeada aquisição da Time Warner pela AT&T. Por sua vez, o Dow Jones desce 0,09%, para os 18.206 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq segue a recuar 0,11%, para os 5.303 pontos. Entre as tecnológicas, destaque hoje para a Apple que apresenta mais ao final do dia as suas contas trimestrais.

A agenda de apresentação de contas é um dos fatores que mais está a determinar o comportamento dos índices bolsistas dos EUA no dia de hoje, perante números díspares que têm surgido. A Procter & Gamble anunciou resultados acima do esperado, o que está a impulsionar o título neste sessão (+3,71%). Já a Caterpillar avança 1,66%, apesar de ter apresentado receitas aquém do esperado. Por sua vez, a Merck e a Visa seguem pressionadas apesar dos seus resultados terem ficado acima do esperado.

“Parece que os resultados do terceiro trimestre vão ser um pouco melhores do que o esperado, o que é determinante”, salientou Patrick Spencer, especialista em ações da londrina Robert W. Baird. “Temos preocupações em relação a uma subida das taxas em dezembro. Isso é o que está a reduzir algum do entusiasmo“, acrescentou o mesmo responsável.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street corrige de máximos de duas semanas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião