Toyota vai recolher quase 6 milhões de carros no Japão, China e Europa

Em causa estão os modelos Corolla e Yaris produzidos entre maio de 2000 e novembro de 2001, bem como entre abril de 2006 e dezembro de 2014.

A Toyota vai recolher 5,8 milhões de carros que poderão ter airbags defeituosos, produzidos pela Takata.

A recolha abrange os modelos Corolla e o Vitz (vendido fora do Japão como Yaris) produzidos entre maio de 2000 e novembro de 2001, bem como os que foram produzidos entre abril de 2006 e dezembro de 2014.

O defeito nos airbags afeta 1,16 milhões de carros no Japão, 820 mil carros na China e à volta de 1,47 milhões de carros na Europa.

O anúncio feito esta quarta-feira pela Toyota eleva o número de airbags da Takata que já foram ou vão ser recolhidos para 23,1 milhões.

A Takata, fabricante de peças de automóvel, arrisca-se a pagar indemnizações milionárias graças a este defeito nos sistemas de airbag, que está ligado a, pelo menos, 16 mortes.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Toyota vai recolher quase 6 milhões de carros no Japão, China e Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião