Serviço uberGREEN salta de Matosinhos para todo o mundo em 2018

  • Lusa
  • 28 Outubro 2016

O uberGREEN, vai ser lançado em janeiro de 2018 a nível mundial pela mão do Centro para a Excelência e Inovação da Indústria Automóvel (CEiiA).

O serviço da Uber associado aos veículos elétricos, uberGREEN, vai ser lançado em janeiro de 2018 a nível mundial pela mão do Centro para a Excelência e Inovação da Indústria Automóvel (CEiiA), sediado em Matosinhos.

“Nós CEiiA, enquanto entidade no mercado global a trabalhar como o operador global que é a uber, no primeiro trimestre de 2017 vamos lançar a uberGreen a nível mundial”, anunciou hoje Gualter Crisóstomo, diretor de sustentabilidade corporativa do CEiiA, à margem de um encontro de dirigentes de agências do ambiente da União Europeia.

O responsável explicou que o serviço uberGREEN “foi uma ideia do CEiiA” que há sete meses desafiou aquela plataforma a “desenvolver um sistema de monitorização de veículos elétricos, tendo por base a mobilidade sustentável, em que o utilizador pudesse ter logo a informação em tempo real sobre a sua pegada ecológica e assim poder alterar os seus comportamentos”.

Em seis meses do serviço desenvolvido em Matosinhos, estiveram a rodar nas cidades do Porto e Lisboa 30 veículos elétricos, foram feitos cerca de 500 mil quilómetros, em 66 mil viagens que permitiram uma poupança de cerca de 57 toneladas de dióxido de carbono.

“Pela primeira vez o dióxido de carbono pode ser um fator decisivo para alterar comportamentos”, assinalou Gualter Crisóstomo, destacando como o serviço, que assenta no sistema MobiMe desenvolvido no CEiiA, permite ao passageiro perceber “se está a ter um comportamento sustentável ou não”.

O sistema permite assim ao próprio passageiro alterar “o seu comportamento” já que durante a viagem “para além de saber o percurso e os custos, fica também consciencializado sobre a sua pegada ecológica”.

Este é pois “o primeiro serviço que existe a nível mundial, foi desenvolvido em Portugal, com tecnologia portuguesa, desenvolvida no CEiiA” e em janeiro “ vai passar a existir em toda a plataforma uber”.

A Uber é um serviço de chamada de veículos com motorista por ‘smartphone’, presente em cerca de 60 países, incluindo Portugal.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Serviço uberGREEN salta de Matosinhos para todo o mundo em 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião