Rajoy revela lista de novos ministros do Governo espanhol

  • ECO
  • 3 Novembro 2016

Luis de Guindos é reconduzido na pasta da Economia e Alfonso Dastis estreia-se na pasta dos Negócios Estrangeiros.

O presidente do Governo espanhol revelou hoje em Madrid a composição do seu Governo, com a pasta dos Negócios Estrangeiros a ser ocupada pelo estreante Alfonso Dastis e a da Economia pelo reconduzido Luis de Guindos.

Foi ao seu estilo, com poucas surpresas que Mariano Rajoy comunicou a lista dos membros do seu Governo — primeiro ao Rei Felipe VI, no Palácio da Zarzuela, e só depois enviou a lista de ministros à comunicação social. A vice-presidente do Governo, Soraya Sáenz de Santamaría, acumula ainda mais poder ao assumir também a pasta da Administração Pública, considerada essencial num momento em que o diálogo com as comunidades autonómicas vai ser ainda mais necessário. Em contrapartida, abandona o cargo de porta-voz do Executivo. Essa função passa agora a ser exercida por Íñigo Méndez de Vigo, que se mantém também à frente do Ministério da Educação, Cultura e Desporto.

Segundo o jornal El Pais, Rajoy manteve Luis de Guindos à frente da Economia, mas sem lhe dar tanto poder como desejava. Aumentou as suas competências ao acrescentar-lhe a tutela da indústria, mas as Finanças ficam com Cristóbal Montoro. Também na área económica, Íñigo de la Serna, alcaide de Santander, e um dos homens mais jovens do PP nacional, fica à frente do Ministério do Fomento.

Por outro lado, Fátima Báñez, responsável pela inversão do desemprego em Espanha, manteve a sua pasta do Emprego e Segurança Social. O mesmo se passa com Isabel García Tejerina, que permanece ministra da Agricultura, Pesca, Alimentação e Meio Ambiente. Já o chefe de gabinete para os assuntos económicos de Rajoy, Álvaro Nadal, até agora responsável pelo discurso e linhas estratégicas de Rajoy é recompensado com a pasta da Energia, Turismo e Agenda Digital.

María Dolores de Cospedal, secretária-geral do PP, entra finalmente no Governo assumindo o Ministério da Defesa. O juiz Juan Ignacio Zoido é o novo ministro do Interior e Rafael Catalá mantém-se à frente da Justiça. Já Dolores Montserrat é a nova ministra da Saúde, Serviços Sociais e Igualdade.

 

Há três pesos pesados que saem do elenco do Executivo: José Manuel García Margallo, Jorge Fernández Díaz e Pedro Morenés.

Os novos ministros fazem o juramento e tomam posse na sexta-feira, numa cerimónia presidida por Felipe VI.

Atualizado com o resto do elenco do Executivo

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rajoy revela lista de novos ministros do Governo espanhol

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião