Duelo de titãs dá força ao BCP

Após várias sessões em queda, os títulos do banco estão a disparar. registam uma forte valorização patrocinada pela Fosun e a Sonangol.

Num dia que volta a ser negativo na bolsa nacional, mas também nas praças europeias, o BCP está a ser o destaque pela positiva. Com o interesse da Sonangol em superar os 20% do capital, ao mesmo tempo que a Fosun prepara a entrada no capital da instituição, os títulos do banco liderado por Nuno Amado estão a disparar. Já valem quase mil milhões (outra vez).

Desde a fusão das ações, os títulos do banco afundaram. Mas no caminho para a assembleia geral de acionistas com vista à alteração do limite dos direitos de voto para acomodar a entrada da Fosun, os títulos começaram a valorizar. Agora, com a Sonangol, a valorização está a ser ainda mais expressiva. O BCP está a ganhar 6,2% para os 1,25 euros.

As ações já estiveram a valorizar 7,88% durante a negociação deste último dia da semana. Mantêm, assim, a tendência de ganhos da última sessão, dia em que os títulos do banco avançaram 2,35%. Subidas acentuadas que levam a capitalização do BCP para 998 milhões de euros, deixando-o perto do patamar dos mil milhões de euros.

A Sonangol está a ditar uma pressão compradora sobre os títulos. A empresa angolana liderada por Isabel dos Santos pediu autorização ao Banco Central Europeu para superar a fasquia dos 20% no capital do BCP — numa altura em que a Fosun prepara a entrada e o banco vai votar o aumento do limite aos direitos de voto de 20% para 30% a 21 de novembro.

Apesar deste entusiasmo recente dos investidores em torno das ações do banco, a instituição liderada por Nuno Amado continua a apresentar um saldo negativo em bolsa desde a fusão dos títulos. Com a fusão de 75 ações numa só, o valor de cada ação passou para 1,34 euros. Está ainda quase 10 cêntimos abaixo.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Duelo de titãs dá força ao BCP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião