PS aceita descida do pagamento especial por conta

  • Cristina Oliveira da Silva
  • 14 Novembro 2016

Em causa está uma redução dos atuais 1000 para 850 euros, uma decisão que já estava tomada há muito tempo até porque este foi um dos primeiros acordos a fechar à esquerda.

A proposta do PCP para reduzir o valor mínimo do pagamento especial por conta (PEC) vai ser viabilizada, avança o Negócios, citando fonte socialista.

Em causa está uma redução dos atuais 1000 para 850 euros, uma decisão que já estava tomada há muito tempo até porque este foi um dos primeiros acordos a fechar à esquerda, indica a edição online do Jornal de Negócios. Ainda assim, não constava na proposta de lei do Orçamento do Estado.

Pelo caminho deverá ficar a extinção gradual do PEC até 2019, como também defendem os comunistas.

O Governo satisfaz assim uma pretensão antiga do PCP e usa a medida como trunfo junto do setor do comércio e serviços, que tem criticado a discriminação negativa do novo adicional ao IMI. Através do PEC, o Estado garante que as empresas pagam algum IRC.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PS aceita descida do pagamento especial por conta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião