Trump atira S&P 500 para máximo histórico

Depois do Dow Jones, agora é o índice de referência mundial a escalar para um novo recorde de sempre. Investidores mantêm otimismo em relação ao plano de Trump para animar a maior economia do mundo.

Donald Trump. O Presidente eleito continua a puxar pelas bolsas norte-americanas. O seu plano orçamental para fazer descolar a economia norte-americana está a animar o apetite comprador dos investidores do outro lado do Atlântico. Mesmo quando já não há muitas dúvidas de que a Reserva Federal norte-americana vai começar a subir juros em dezembro.

Depois do Dow Jones, agora é o S&P 500 a escalar para máximos de sempre. O índice de referência mundial estava a subir há momentos 0,5% para 2.192,86 pontos, superando a anterior marca recorde situada nos 2.190,15 pontos. Entretanto, o industrial Dow Jones subia 0,28% e o tecnológico Nasdaq ganhava 0,69%.

“Há otimismo de que Trump nos vai colocar num ritmo de crescimento mais acelerado”, referiu Terry Morris, diretor da BB&T Institutional Investment Advisors, à Bloomberg. “A eleição tem alguma coisa a ver com isto. Penso que há investidores que fizeram coberturas e estão agora a avançar com estas notícias. A perceção geral é que a economia está começar a arrancar à medida que é cada vez mais provável que a Fed aumente os juros.

"Há otimismo de que Trump nos vai colocar num ritmo de crescimento mais acelerado. A eleição tem alguma coisa a ver com isto. Penso que há investidores que fizeram coberturas e estão agora a avançar com estas notícias. A perceção geral é que a economia está começar a arrancar à medida que é cada vez mais provável que a Fed aumente os juros.”

Terry Morris

Diretor da BB&T Institutional Investment Advisors

A probabilidade de a Fed subir juros já em dezembro é de 98%, segundo os analistas sondados pela Bloomberg, perante a especulação de que o plano de Trump para a economia vai fazer acelerar os preços. Para manter a inflação sob controlo, Janet Yellen terá de subir gradualmente os juros.

Em termos empresariais, o setor energético era o que mais subia em Wall Street. As ações da Chevron avançavam 1,35% ao mesmo tempo que a Chesapeake disparavam 4,46%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Trump atira S&P 500 para máximo histórico

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião