Combustíveis vão subir. Vai gastar mais três cêntimos

O petróleo subiu com a expectativa em torno de um corte de produção da OPEP. Além disso, o euro afundou para mínimos contra o dólar. Os condutores vão pagar a fatura já no arranque da próxima semana.

Se precisa de abastecer, despache-se. É que os preços vão subir. Depois do alívio recente, incluindo a redução no valor do Imposto Sobre os produtos Petrolíferos (ISP) do gasóleo, a próxima semana traz aumentos expressivos no valor de venda dos combustíveis. A subida do petróleo juntamente com a queda do euro vão ditar o maior aumento desde julho.

Tanto a gasolina como o gasóleo deverão sofrer aumentos de três cêntimos por litro, de acordo com as contas do ECO com base nas cotações da Bloomberg. Este aumento vai anular as descidas recentes, levando o preço médio de venda da gasolina novamente a superar a fasquia dos 1,40 euros. O diesel vai passar a custar mais de 1,17euros, em média.

O aumento que deverá começar a fazer-se sentir no arranque da próxima semana — aproveite para atestar durante o fim de semana — será o mais expressivo desde o verão. É preciso recuar a julho para encontrar variações tão expressivas nos valores médios semanais das cotações da gasolina e do gasóleo nos mercado internacionais. E a culpa é, em parte, do euro.

O petróleo subiu perante a aproximação da reunião em que poderá ser acordado um corte na oferta da OPEP. Essa expectativa levou os preços dos derivados a valorizarem nos mercados internacionais, sendo que o aumento foi mais acentuado em euros numa altura em que a moeda única está a tocar mínimos de 20 meses. Em euros, a gasolina subiu 8,38% em euros (7,4% em dólares), já o diesel aumentou 7,88% em euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Combustíveis vão subir. Vai gastar mais três cêntimos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião