Millennials: os fatores que pesam na hora de investir

  • Leonor Rodrigues
  • 29 Novembro 2016

Um estudo internacional levado a cabo pela Schroders mostra que os mais jovens dão tanta importância ao retorno do investimento como às questões sociais e ambientais.

Os jovens dão mais importância aos fatores ambientais, sociais e de governance (ESG) do que os investidores mais velhos na altura de tomar decisões de investimento. É esta é a conclusão do estudo internacional Schroders Global Investor Study 2016 e os portugueses estão acima da média em quase todos os parâmetros analisados.

A geração millennial continua a alterar os paradigmas empresariais. Depois de inquirir 20 mil investidores em 28 países, o estudo da Schroders mostra que os jovens dão cada vez mais importância a fatores considerados menos importantes pelos investidores com mais de 36 anos de idade, colocando ao mesmo nível os fatores ESG e o retorno dos investimentos. Além disso, os jovens estão cada vez mais reticentes a investir a longo prazo: em média, os investimentos dos millennials são de apenas 2,1 anos. No caso português este prazo cai para os 1,7 anos.

Questões como a responsabilidade social das empresas, pobreza ou alterações climáticas são significativamente mais importantes para os jovens investidores do que para os investidores mais velhos: enquanto os assuntos mundiais de caráter social são avaliadas pelos millennials com 7,2 em dez valores, os investidores com mais de 36 anos atribuem uma pontuação de apenas 6,4. A maioria dos jovens afirma ainda que retiraria fundos de empresas com registos ESG mais fracos, associadas à produção ou negociação de armamento ou ainda de empresas que testem os seus produtos em animais.

“O interesse dos investidores em ESG e questões de governance corporativa apenas parece crescer devido à sua prevalência entre os millennials“, afirma Carla Bergareche, diretora ibérica da Schroders.

No quadro português, os investidores também atribuem grande importância aos fatores ESG nas suas decisões. Em termos de responsabilidade social, os portugueses atribuíram uma pontuação de sete valores, acima da média europeia (6,6) e do mundo (6,9). Também acima da média está a importância dada às questões ambientais e de impacto social local e global.

Editado por Mónica Silvares

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Millennials: os fatores que pesam na hora de investir

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião