França: Ministro do Interior escolhido para substituir Valls

  • Marta Santos Silva
  • 6 Dezembro 2016

Com a saída do primeiro-ministro para se dedicar à campanha pela presidência, o ministro do Interior Bernard Cazeneuve vai substituí-lo como braço direito de Hollande.

Já se conhece o substituto de Manuel Valls como braço direito do Presidente François Hollande: o novo primeiro-ministro francês é já uma cara conhecida dentro e fora do país, o ministro do Interior Bernard Cazeneuve, que esteve no centro dos acontecimentos ao longo de um mandato marcado por ataques terroristas e acidentes de aviação que exigiram a sua resposta rápida.

Após o Presidente François Hollande ter anunciado que não se ia candidatar para reeleição em 2017, quem avançou foi o primeiro-ministro Manuel Valls, que se demitiu para se dedicar à campanha. Agora, é o “homem das missões difíceis”, como lhe chama o Le Monde, quem sobe ao segundo posto mais poderoso de França.

A primeira grande tarefa de Bernard Cazeneuve no executivo de François Hollande foi, enquanto ministro dos Assuntos Europeus em 2012, negociar a aprovação do tratado constitucional europeu — uma tarefa na qual foi bem-sucedido. Mais recentemente, enquanto ministro do Interior, Cazeneuve tomou uma posição de destaque na gestão de algumas da situações mais difíceis do mandato, incluindo os atentados em Paris e Nice, a queda do avião da Germanwings nos Alpes franceses, e também a crise de refugiados.

Agora, Cazeneuve deverá escolher um novo governo para os últimos meses de mandato até às presidenciais de 2017, cuja primeira volta está agendada para 23 de abril. É o terceiro primeiro-ministro do mandato de cinco anos de Hollande, e espera-se que Cazeneuve não se mantenha na política depois disso. Segundo o jornal L’Opinion, Cazeneuve conta regressar ao setor privado e prosseguir a sua carreira de advogado.

Esta manhã de terça-feira começou com a chegada de Manuel Valls ao Eliseu para apresentar formalmente a demissão do seu governo a François Hollande, que já tinha sido anunciada ontem ao final da tarde quando Valls se posicionou para a corrida das presidenciais. Foi depois disso que o presidente anunciou a escolha de Cazeneuve para substituir o primeiro-ministro demissionário.

Com a esquerda francesa em alvoroço para escolher um candidato que se oponha ao vencedor das primárias à direita, François Fillon, falta saber se Valls é um adversário à altura para defrontar um campo político muito dividido, no qual Marine Le Pen, líder do partido de extrema-direita Frente Nacional, é favorita para pelo menos chegar até à segunda volta.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

França: Ministro do Interior escolhido para substituir Valls

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião