Sandra Ortega, filha do dono da Inditex, compra terrenos por 50 milhões à Sonae Capital

A Sonae Capital vendeu três lotes de terreno ao grupo Rosp, uma family office detida por Sandra Ortega, filha do dono da Inditex. Grupo vai encaixar 50 milhões de euros.

A Sonae Capital, empresa liderada por Cláudia Azevedo vendeu três lotes de terrenos na península de Tróia por 50 milhões de euros. Quem comprou? A filha de Amâncio Ortega, o homem mais rico de Espanha e um dos mais ricos do mundo.

A Sonae Capital adianta em comunicado enviado à CMVM que a Soltroia – Sociedade Imobiliária de Urbanização e Turismo de Tróia “celebrou um contrato de promessa de compra e venda de um conjunto de ativos imobiliários sitos em Tróia, denominados UNOP 7, 8 e 9, pelo valor global de 50 milhões de euros, com o grupo ROSP”.

O grupo, que detém um conjunto de ativos que rondam os 7 mil milhões de euros, é uma family office, detida por Sandra Ortega, a filha mais velha do dono da Inditex, Amâncio Ortega, avançou fonte oficial do grupo espanhol ao ECO. Sandra Ortega é a segunda maior acionista da Inditex.

A escritura de compra e venda será realizada assim que verificadas um conjunto de condições contratuais, estando já assegurado o recebimento do montante global da transação”, pode ler-se no comunicado.

Os espanhóis irão desenvolver um empreendimento turístico de elevada qualidade e baixa densidade construtiva “com uma cuidada adequação ao local, ambiente e a toda a sua envolvente”.

A Sonae Capital refere ainda no comunicado que este investimento de referência “será um importante contributo para a criação de emprego e para o desenvolvimento equilibrado do turismo na região”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sandra Ortega, filha do dono da Inditex, compra terrenos por 50 milhões à Sonae Capital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião