Dono da Zara investe milhões no imobiliário

  • Juliana Nogueira Santos
  • 12 Dezembro 2016

A compra de grandes edifícios permitiu que a imobiliária do milionário espanhol atingisse quase dois mil milhões de euros em investimentos.

Amancio Ortega está habituado a valores magnânimos, começando pela sua Inditex, cujos lucros da primeira metade deste ano superaram as previsões ao ascenderem a 1,6 mil milhões de euros. Desta vez, é a sua imobiliária, a Pontegadea a registar um ano recorde. O dono da Zara investiu um 1,83 mil milhões de euros em imóveis pelo mundo todo.

O ano arrancou com a aquisição de um edifício histórico em Londres, avaliado em 320 milhões de euros e continuou com a entrada no mercado asiático, através de um imóvel no centro de Seul — que recebeu logo lojas como a Zara e a Forever 21 — adquirido por 328 milhões de euros.

Muitos outros negócios se seguiram, nomeadamente a compra da Torre Cepsa, que se estabeleceu como uma das operações-chave do mercado imobiliário espanhol, por 400 milhões de euros. O milionário fechou também diversos negócios no continente americano, incluindo o último deste ano, uma torre de escritórios situada em Miami Beach, que custou 470 milhões de euros.

A imobiliária atingiu estes valores recorde devido ao reinvestimento em novos edifícios. Mas também à sua irmã, a Inditex, isto porque a empresa de retalho têxtil aumentou este ano a retribuição aos seus acionistas. Os dividendos recolhidos por Ortega foram diretamente aplicados na imobiliária.

À lista dos motivos que espoletaram este ano extraordinário de investimentos em imobiliário junta-se também a elevada liquidez da empresa, que permite que esta se imponha perante a concorrência. E, assim, consiga levar a melhor em negócios como o da Torre Cepsa.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Dono da Zara investe milhões no imobiliário

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião