CaixaBI sobe avaliação da Galp mas fica abaixo da atual cotação

CaixaBI melhorou preço alvo da Galp dos 12,4 euros para 13,8 euros, uma avaliação que fica 2,1% abaixo da cotação de fecho desta quinta-feira. E baixou recomendação de "acumular" para "neutral".

O CaixaBI melhorou o preço alvo das ações da Galp Energia dos 12,4 euros para 13,8. Mas a revisão em alta da avaliação não é suficiente para incorporar um potencial de valorização. Isto porque os títulos da petrolífera nacional fecharam esta quinta-feira nos 14,1 euros, deixando a nova avaliação com uma projeção de desvalorização de 2,1% da cotação. Ao mesmo tempo, baixou a recomendação de “acumular” para “neutral” para a cotada liderada por Carlos Gomes da Silva.

“Foi realizada uma análise à performance da produção de crude nos campos do pré-sal, comparando com outras áreas de offshore como o Golfo do México e o Mar do Norte”, refere a nota de investimento do CaixaBI, assinada pelo analista Carlos Jesus, justificando a atualização de avaliação da Galp.

“Concluímos que o pré-sal Brasileiro evidencia vantagens em termos de sustentabilidade da produção em pico, com níveis mínimos de produção de água. Breakevens em campos de pré-sal, nomeadamente em áreas onde a Galp tem participação, são suficientemente robustos no atual cenário de preços de crude e mesmo a níveis inferiores”, justifica.

O CaixaBI destaca o perfil defensivo que a exposição ao pré-sal oferece às petrolíferas num ambiente de baixos preços de petróleo, “ao mesmo tempo que providencia potencial de subida devido ao incremento de produção proveniente desta zona”, fatores que valorizam os ativos da Galp.

"Concluímos que o pré-sal Brasileiro evidencia vantagens em termos de sustentabilidade da produção em pico, com níveis mínimos de produção de água. Breakevens em campos de pré-sal, nomeadamente em áreas onde a Galp tem participação, são suficientemente robustos no atual cenário de preços de crude e mesmo a níveis inferiores.”

CaixaBI

Nota de investimento

Adicionalmente, acrescenta a casa de investimento, “os projetos de gás em Moçambique permitem uma maior diversificação do portfolio da Galp, que atualmente é focado na produção de crude”. “Contudo, uma decisão final de investimento para Moçambique, nomeadamente no projeto de FLNG, estará muito dependente de se alcançar uma estrutura de financiamento devidamente otimizada”, lê-se na mesma nota.

As ações da Galp seguiam hoje sem grandes oscilações, cotando-se nos 14,11 euros por ação. Desde o início do ano, a petrolífera acumula um ganho de 31,5%, avaliando a Galp em 11,7 mil milhões de euros.

Nota: A informação apresentada tem por base a nota emitida pelo banco de investimento, não constituindo uma qualquer recomendação por parte do ECO. Para efeitos de decisão de investimento, o leitor deve procurar junto do banco de investimento a nota na íntegra e consultar o seu intermediário financeiro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CaixaBI sobe avaliação da Galp mas fica abaixo da atual cotação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião