Novo Banco antecipa reembolso de mais 700 milhões de dívida garantida pelo Estado

O banco já tinha reembolsado antecipadamente mil milhões de euros em dívida garantida pelo Estado. Com este novo reembolso fica com 1.800 milhões em títulos que atingem maturidade em 2017.

O Novo Banco voltou a reembolsar antecipadamente dívida garantida pelo Estado. Depois dos mil milhões de euros no mês passado, a “folga de liquidez” levou a instituição a reembolsar mais 700 milhões.

O banco reembolsou esta segunda-feira mais 700 milhões de euros de dívida emitida com garantia estatal de forma antecipada. Este reembolso confirmado à CMVM, resulta da “folga de liquidez” do banco que pretende assim poupar também nos custos associados à garantia do Estado.

Esta é a segunda vez que o Novo Banco, que está em processo de venda, antecipa dívida garantida pela República. A primeira foi no início de novembro, altura em que reembolsou mil milhões de euros.

Estes títulos fazem parte de um conjunto de três emissões no montante global de 3.500 milhões de euros. Ao abrigo de emissões garantidas pelo Estado, o Novo Banco fica, após mais este reembolso, com um total de 1.800 milhões de euros em títulos de dívida que contam com garantia do Estado.

Este montante ainda por liquidar está distribuído por duas linhas distintas de obrigações emitidas pelo banco. Essas mesmas linhas de dívida atingem a maturidade no final de 2017.

(Notícia atualizada às 7h57 com o comunicado oficial do banco na CMVM)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Novo Banco antecipa reembolso de mais 700 milhões de dívida garantida pelo Estado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião