Estado Islâmico reivindica ataque em Berlim

  • Leonor Rodrigues
  • 20 Dezembro 2016

A chanceler alemã já tinha dito esta tarde que o incidente estava a ser tratado como um ataque terrorista. O Daesh já reivindicou o ataque.

O autoproclamado Estado Islâmico reivindicou o ataque que ocorreu na segunda-feira no mercado de Natal, em Berlim, na Alemanha.

“Quem levou a cabo a operação em Berlim é um soldado do Estado Islâmico”, afirma a agência oficial do grupo extremista.

Recorde-se que na segunda-feira um camião atropelou uma multidão no mercado de natal da capital alemã, onde morreram 12 pessoas e quase meia centena ficaram feridas. Esta terça-feira a chanceler alemã, Angela Merkel, já tinha afirmado que o incidente na capital tinha estava a ser tratado como um ataque terrorista: “com base nas evidências atuais, temos de assumir que isto foi um ataque terrorista”, afirmou em conferência de imprensa.

As autoridades alemãs libertaram entretanto um homem paquistanês suspeito de conduzir o camião por falta de provas. O ministro do interior da Alemanha, Thomas de Maizière, disse que o verdadeiro terrorista pode ainda estar no país, de acordo com a Reuters.

A este ataque somam-se mais dois: o embaixador russo na Turquia foi assassinado a tiro em Ancara na inauguração de uma exposição e, na Suíça, três pessoas ficaram feridas na sequência de um tiroteio. Já esta manhã, um homem foi detido depois de disparar juntos à embaixada dos EUA na Turquia.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Estado Islâmico reivindica ataque em Berlim

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião