Sonangol com luz verde do BCE para ter mais de 20% do BCP

Com o aval do BCE, a petrolífera angolana pode equilibrar com os chineses da Fosun as forças dentro do BCP.

O Banco Central Europeu já deu o aval para a Sonangol reforçar a sua posição no BCP para além da fasquia dos 20%. Com a autorização do BCE para reforçar a sua posição no banco português, a petrolífera angolana liderada por Isabel dos Santos, pode acompanhar os reforços da Fosun.

A luz verde por parte da entidade liderada por Mario Draghi para o reforço da participação no BCP foi avançada pelo Jornal de Negócios e confirmada pelo ECO. A Sonangol fica com a possibilidade de alcançar o mesmo nível da participação de 30% que a Fosun pretende atingir.

Este aval que surge depois de nesta segunda-feira, os acionistas do banco português terem aprovado a desblindagem de estatutos, o que permite que todos os acionistas passem a poder tirar partido da subida do limite de votos de 20% para 30% solicitada pelos chineses.

No seguimento desta decisão, fica aberta a porta à disputa entre a Fosun — atual maior acionista do BCP — e a Sonangol pelo controlo do maior banco privado português. Atualmente, o grupo Fosun detém uma participação de 16,7% no BCP, enquanto a petrolífera angolana é o segundo maior acionista do banco com uma posição de 14,9%

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sonangol com luz verde do BCE para ter mais de 20% do BCP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião