Turistas deixam 36 milhões por dia em Portugal

É o resultado das 64 novas rotas aéreas que foram captadas este ano, acredita a secretária de Estado do Turismo.

As receitas turísticas ascenderam a 11 mil milhões de euros no conjunto dos dez primeiros meses do ano. São mais mil milhões de euros do que em igual período do ano passado, mostram os dados divulgados esta quarta-feira pelo Banco de Portugal.

Só em outubro — que foi, este ano, o melhor outubro de sempre para o turismo, em número de dormidas — as receitas turísticas totalizaram 1,27 mil milhões de euros. Somando às receitas do resto do ano, foram 10,99 mil milhões de euros entre janeiro e outubro, um aumento de 10,3% face ao período homólogo. Feitas as contas, os turistas estrangeiros deixaram 36 milhões de euros, por dia, em Portugal, mais quatro milhões do que os gastos diários registados no ano passado.

Por seu lado, os portugueses gastaram 3,2 mil milhões de euros lá fora, levando o saldo da balança turística para 7,7 mil milhões de euros no final de outubro.

São resultados que refletem a “forte aposta realizada na captação de novas rotas aéreas e operações turísticas ao longo do ano”, bem como o “aumento da atratividade do destino Portugal”, refere a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, em comunicado enviado às redações.

"Estes números são o resultado do forte empenho e dedicação de todos os que trabalham no turismo.”

Ana Mendes Godinho

Secretária de Estado do Turismo

“Só este ano, Portugal captou 64 novas operações aéreas, aumentando a oferta em 750 mil lugares, em particular fora da época alta. Ao mesmo tempo, apostámos em aumentar a atratividade do destino Portugal, diversificando produtos e dinamizando a oferta turística ao longo de todo o ano, nomeadamente através da captação de eventos”, detalha a governante.

No próximo ano, esta será a estratégia a manter: “Garantir que comunicamos diretamente para cada um dos mercados está a permitir conquistar novos públicos, como são exemplo os EUA e a Polónia, onde crescemos 20% desde o início do ano, ou a Holanda, onde estamos a crescer perto de 13%. Estes números são o resultado do forte empenho e dedicação de todos os que trabalham no turismo”, conclui Ana Mendes Godinho.

Para os hoteleiros, será precisamente o mercado norte-americano uma das grandes apostas, a par do mercado chinês. A maioria dos operadores do setor espera um 2017 ainda melhor do que este ano, em que já se bateram todos os recordes. Entre janeiro e outubro, Portugal recebeu 16,8 milhões de hóspedes, responsáveis por mais de 48 milhões de dormidas, valores que representam aumentos homólogos de 9,7% e 9,1%, respetivamente.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Turistas deixam 36 milhões por dia em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião