Brexit poupa 450 milhões por semana ao Reino Unido? Defensores dizem que sim

Um grupo de lobby pelo Brexit acredita que a saída da UE permite poupar milhões nas contribuições para o orçamento comunitário e nas regulamentações "excessivas" que deixam de ser cumpridas.

A saída da União Europeia poderá poupar ao Reino Unido 450 milhões de libras por semana, qualquer coisa como 528 milhões de euros por semana ou 27 mil milhões de euros por ano. Pelo menos, e segundo o The Guardian, é nisso que acredita o grupo Change Britain, formado por antigos membros do Vote Leave, que fez campanha pelo Brexit.

Durante a campanha para o referendo, que acabou por ditar a saída do Reino Unido da União Europeia, o grupo Vote Leave argumentou que a saída permitiria poupar 350 milhões de libras, por semana, que poderiam ser investidos no serviço nacional de saúde britânico.

Agora, alguns dos membros do Vote Leave formaram um novo grupo, o Change Britain, através do qual pretendem pressionar o Governo para assegurar que o Brexit se concretiza. E vão mais longe do que foram durante a campanha: se houver um “Brexit limpo”, isto é, se a rutura com a União Europeia for total, as poupanças podem chegar aos tais 450 milhões de libras por semana.

Como? Com poupanças de 12 mil milhões de euros por ano em contribuições para o orçamento comunitário, que deixariam de ser feitas e outros 1,4 mil milhões quando o Reino Unido já não tivesse de cumprir com as “regulamentações demasiado onerosas“. Isto para além dos 14,4 mil milhões que o país conseguiria ganhar com novos acordos comerciais.

De fora das contas do Change Britain, lembra o The Guardian, ficam os custos orçamentais e as barreiras comerciais associadas à saída da União Europeia. Ao mesmo tempo, não há qualquer indicação de que as eventuais poupanças conseguidas, como defende o Change Britain, vão para a saúde.

Ainda assim, o grupo de lobby não está sozinho. Ainda na segunda-feira, o antigo governador do Banco de Inglaterra Mervyn King defendeu que o Brexit representa um conjunto de oportunidades económicas para o Reino Unido.

O processo de saída do Reino Unido da União Europeia arranca já no próximo ano e, segundo Theresa May, primeira-ministra britânica, deverá estar concluído em setembro de 2018.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Brexit poupa 450 milhões por semana ao Reino Unido? Defensores dizem que sim

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião