Direto Costa: “PSD deu uma enorme cambalhota”

  • Margarida Peixoto e Cristina Oliveira da Silva
  • 17 Janeiro 2017

Esta terça-feira à tarde, o Governo vai estar no Parlamento para o debate quinzenal. A polémica da descida da TSU é um dos temas quentes que já está a marcar a discussão. Mas não só.

A baixa da TSU dominou esta terça-feira o debate quinzenal, com o Primeiro-Ministro a receber críticas de todos os partidos políticos. A esquerda já tinha avisado que não gostava da medida e, durante o debate, o PCP cumpriu a promessa, apresentando um pedido de apreciação parlamentar do diploma, no mesmo dia em que este foi publicado em Diário da República. O Bloco de Esquerda também já fez o mesmo.

Porém, Costa garantiu que “não há qualquer desentendimento” com os partidos que apoiam o Governo. E concluiu que só o PSD foi “incoerente”. A troca de acusações continuou, com Assunção Cristas a dizer que António Costa mente ao afirmar que o acordo tripartido já tinha sido assinado por todos os parceiros sociais.

Passos Coelho reiterou a intenção de chumbar a descida da TSU quando esta fosse ao Parlamento mas Costa avisou: “Ainda se arrisca a ter grandes dissabores”.

O tema ganhou relevância mas António Costa preferiu dar destaque a outra novidade: o défice vai ficar abaixo dos 2,3% em 2016. E o Novo Banco também marcou a discussão, pela voz de Catarina Martins, que questionou: Queremos mesmo perder o controlo do sistema financeiro?”

 

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Costa: “PSD deu uma enorme cambalhota”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião