Desregulação? Wall Street gosta e sobe esta sexta

Wall Street reagiu bem à vontade de Donald Trump de desregular os mercados financeiros. Os índices de referência terminaram a semana, que tinha começado mal, a valorizar.

Chama-se Dodd Frank e foi um pacote legislativo de regulação que Barack Obama aplicou em Wall Street em 2010. Estávamos na ressaca da crise financeira de 2008 e o democrata achou ser necessário regular mais os mercados para evitar novas depressões económicas. Não é essa a opinião de Donald Trump: segundo a imprensa norte-americana, o Presidente dos EUA prepara-se para avançar com a desregulação e Wall Street reagiu bem ao fechar em terreno positiva esta sexta-feira.

O argumento de Trump é que a desregulação vai fazer com que a economia cresça mais e que existe mais emprego. Foram exatamente os números positivos do emprego — em janeiro ocorreu o maior acréscimo de trabalhadores de há quatro meses — que influenciaram também o desempenho no verde dos índices norte-americanos. O departamento do trabalho norte-americano anunciou a criação de 227 mil novos empregos em janeiro.

No entanto, é de ressalvar que a taxa de desemprego subiu, fixando-se nos 4,8%. Já o aumento dos salários desiludiu, mantendo-se abaixo do que seria desejável: o salário à hora cresceu 2,5%.

Quem valorizou mais na sequência destas notícias? Segundo a agência Bloomberg, as ações dos bancos não valorizavam tanto há quase dois meses. As instituições financeiras no geral viram as suas ações aumentar esta sexta-feira assim que foi noticiada a desregulação que Trump quer levar a cabo. O Dow Jones foi o que mais valorizou (0,95%) terminando o dia com 20.074.04.

A JP Morgan, por exemplo, avançou 3,06% para os 87,18 dólares por ação. A Goldman Sachs valorizou 4,4% para os 240,55 dólares por ação e o Bank of America subiu 2,64% para os 23,32 dólares por ação.

O S&P 500 valorizou 0,74% para os 2.297,65 pontos enquanto o Nasdaq foi o que menos aumentou (0,54% para os 5.666,77 pontos). O dólar subiu, também influenciado pelos resultados da última reunião da Fed. A preocupação do dia foi a Amazon que desvalorizou 3,3% uma vez que as previsões da empresa mostram preocupação com os gastos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Desregulação? Wall Street gosta e sobe esta sexta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião