Peugeot pode avançar para a compra da Opel

Grupo PSA, fabricante da Peugeot e Citröen, está a avaliar a aquisição da unidade europeia da General Motors, que inclui a marca alemã Opel. Carlos Tavares quer criar segundo maior fabricante europeu.

O grupo PSA Peugeot Citröen, liderado pelo português Carlos Tavares, pode avançar para a compra da Opel, como parte de um negócio mais amplo que passa pela aquisição da unidade europeia da General Motors.

A fabricante francesa tem em cima da mesa várias iniciativas estratégicas, nas quais está incluída a aquisição da Opel, adiantou um porta-voz da PSA à Bloomberg, depois desta agência de notícias ter avançado com os planos da companhia. A norte-americana General Motors procura vender a marca alemã Opel num negócio que pode atingir os milhares de milhões. Opera também no Reino Unido com a marca Vauxhall. As negociações para um acordo estão em curso, precisou o mesmo responsável.

A concretizar-se, a aquisição poderá criar um fabricante automóvel franco-alemão com 16% de quota de mercado, tornando a PSA no segundo maior grupo automóvel europeu, apenas atrás da Volkswagen e à frente da rival francesa Renault.

Uma fonte contactada pela Bloomberg indicou que um acordo poderá surgir já nas próximas semanas. Mas sublinhou as dificuldades e complexidade que este tipo de operações acarreta, pelo que também há uma forte possibilidade de o negócio não ver a luz do dia.

As ações da PSA sobem 4,88% para 18,8 euros, avaliando a fabricante em 16,3 mil milhões de euros.

“Percebo por que razão a General Motors quer vender a sua divisão europeia, que não tem feito dinheiro em muitos anos”, referiu George Galliers, analista da Evercore ISI, à Bloomberg. “É menos claro por que razão a Peugeot estaria interessada nos ativos da General Motors. A compra daria ao grupo capacidade na Alemanha, um dos países mais caros para produzir automóveis e levaria a um excesso de capacidade”, acrescentou.

"Percebo por que razão a General Motors quer vender a sua divisão europeia, que não tem feito dinheiro em muitos anos. É menos claro por que a Peugeot estaria interessada nos ativos da General Motors. A compra daria ao grupo capacidade na Alemanha, um dos países mais caros para produzir automóveis e levaria a um excesso de capacidade.”

George Galliers

Analista da Evercore ISI

Ainda assim, do lado da PSA, o interesse na aquisição da Opel é encarado como estratégico para aumentar a escala do grupo, ter acesso à engenharia e tecnologia dos carros elétricos da marca alemã, assim como para otimizar os custos através de eventuais sinergias provenientes do negócio.

Para a General Motors, a venda da unidade europeia representaria uma saída limpa do Velho Continente, sobretudo depois de o voto britânico para abandonar o Reino Unido ter pressionado os resultados do fabricante norte-americano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Peugeot pode avançar para a compra da Opel

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião