Ande (e pague) com o telemóvel nos transportes públicos de Lisboa

Em breve, poderá usar o smartphone para entrar no metro, para viajar num autocarro ou para atravessar o Tejo. É a nova solução que está a ser desenvolvida por várias empresas públicas e privadas.

Num futuro próximo, validar um passe nos transportes públicos de Lisboa será tão simples quanto aproximar o telemóvel do leitor de cartões. A Via Verde, a SIBS e a Novabase, em conjunto com a Carris, Metro e Transtejo, apresentaram esta quarta-feira uma nova aplicação que permitirá isso mesmo: largar de vez os cartões e usar o smartphone em todo processo.

Esta nova solução, que permite “viajar nos transportes públicos” da capital e “pagar o título de transporte”, já está a ser testada na Fertagus, disponível para um grupo restrito de pessoas. E usa uma tecnologia de Bluetooth a baixa energia para ligar o smartphone aos leitores que existem, por exemplo, nos autocarros da Carris ou nos canais de entrada ao metro.

O sistema “calcula automaticamente a tarifa mais vantajosa, de acordo com o percurso que o cliente fez”. É ainda uma solução cognitiva, que vai melhorando com o uso para “proporcionar otimizações tarifárias”, “aplicando não só a tarifa mais adequada a uma determinada viagem” como também eventuais descontos, lê-se num comunicado. “As viagens realizadas serão, assim, cobradas após a utilização e à melhor tarifa, através da conta Via Verde.”

Além de tudo isto, o cliente poderá adquirir e usar a aplicação como passe mensal, “ficando este automaticamente disponível”. Ainda não há data oficial para o lançamento da aplicação, mas estima-se que seja para breve. Para uma nova atualização, espera-se ainda a integração de funcionalidades que permitam planear uma viagem, indicando o ponto de origem e o destino. Deverá ainda ser possível consultar horários dos transportes públicos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ande (e pague) com o telemóvel nos transportes públicos de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião