Lloyds volta aos lucros no quarto trimestre e aumenta dividendo

Banco britânico liderado por António Horta Osório registou um resultado líquido positivo no último trimestre do ano.

O britânico Lloyds Banking apresentou um lucro de 973 milhões de libras (cerca de 1,15 mil milhõs de euros) no quarto trimestre do ano passado, um resultado que compara com prejuízos de 507 milhões obtidos um ano antes, e vai propor um aumento do dividendo.

O desempenho observado no final de 2016 ficou, ainda assim, aquém do esperado pelos analistas sondados pela Bloomberg, que estimavam um lucro líquido de 1,38 mil milhões de libras (1,64 milhões de euros). Retirando encargos excecionais, o lucro do Lloyds situar-se-ia nos 1,79 mil milhões de libras (2,1 mil milhões de euros), acima das projeções do mercado.

No global do ano, o banco mais do que duplicou o lucro antes de impostos (158%) para os 4,2 mil milhões de libras (quatro mil milhões de euros) em 2016, face aos 1,6 mil milhões de libras de lucro registados um ano antes.

O dividendo proposto será de 2,55 pence por ação e um dividendo extraordinário de 0,5 pence, acima do total de dividendos pagos em 2016, de 2,75 pence.

“Apresentamos um desempenho financeiro forte em 2016, mantendo bons progressos nas nossas prioridades estratégicas. A forte geração de capital permitiu-nos aumentar o nosso dividendo em 13%, pagar um dividendo especial e cobrir totalmente o impacto da aquisição da MBNA”, referiu António Horta Osório.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lloyds volta aos lucros no quarto trimestre e aumenta dividendo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião