Trump: Chineses são os “grandes campeões” da manipulação da moeda

Presidente norte-americano tem acusado chineses de manterem moeda artificialmente baixa, roubando postos de trabalho aos norte-americanos.

Donald Trump tem bem claro. Os chineses são “os grandes campeões” da manipulação da moeda que, ao manterem um yuan desvalorizado face ao dólar, conseguem tornar as suas exportações mais baratas e com isso “roubar” empregos aos norte-americanos.

A posição do Presidente norte-americano surge poucas horas depois de o seu secretário de Estado do Tesouro, Steven Mnuchin, ter dito que faria uma abordagem mais metódica para analisar as práticas cambiais do Governo chinês.

Em entrevista à Reuters (acesso gratuito/conteúdo em inglês), Trump não teve meias medidas em acusar as autoridades chinesas de manterem o yuan artificialmente baixo face à divisa americana. “Bem, eles são os grandes campeões da manipulação cambial”, disse.

Durante a sua campanha, o republicano acusou com frequência a China de alterar artificialmente o valor da sua moeda, de forma a ganhar competitividade internacional. No entanto, questionado sobre se o Tesouro norte-americano estava a planear declarar a China como manipulador cambial, Mnuchin referiu apenas que iria seguir os procedimentos habituais de análise quanto às práticas do maior parceiro comercial dos EUA.

“Temos um processo no Tesouro em que analisamos a manipulação cambial entre nós. Vamos passar pelo processo. Vamos fazer aquilo que temos feito no passado”, frisou o secretário de Estado. “Não vamos fazer qualquer julgamento até que o processo esteja terminado”, referiu.

O Tesouro tem de apresentar um relatório sobre estas práticas nos dias 15 de abril e 15 de outubro de cada ano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trump: Chineses são os “grandes campeões” da manipulação da moeda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião