Juros em queda. Taxa baixa dos 3,9%

Os juros da dívida portuguesa estão em queda, acompanhando a tendência dos restantes países do euro. Descem em todos os prazos, estando já abaixo dos 3,9% a dez anos.

Depois de semanas acima da fasquia dos 4%, os juros da dívida portuguesa estão a corrigir. Seguem a tendência recente, acompanhando o comportamento das yield dos restantes países da Zona Euro, estando já abaixo dos 3,9% no prazo a dez anos. A taxa a dois anos está com juros negativos.

A pressão no arranque do ano atirou as taxas portuguesas para máximos no mercado secundário, levando o país a pagar juros mais elevados nas emissões de longo prazo. Mas, aos poucos, os juros têm vindo a aliviar. E se na última semana a taxa a dez anos baixou dos 4%, está agora nos 3,882%.

As yields da dívida portuguesa estão em queda em todos os prazos, acompanhando o movimento registado nos restantes países que partilham a moeda única. No prazo a dez anos, os juros portugueses registam uma descida de 5,3 pontos, a queda mais expressiva entre as várias maturidades, sendo que a dois anos Portugal volta a contar com taxas negativas: -0,026%.

Esta descida traduz, por um lado, os sinais positivos dados pela economia portuguesa, tanto ao nível do crescimento como do défice, que terá ficado em 2,1%. Um resultado que deverá permitir ao país sair já este ano do Procedimento por Défices Excessivos, como salientou Valdis Dombrovskis. “Portugal superou metas definidas no ano passado”, disse, em Lisboa.

Mas é também reflexo de menores tensões no mercado europeu, depois das mais recentes sondagens às presidenciais francesas. Numa corrida ao Eliseu que conta com a participação de Marine Le Pen, Emmanuel Macron, que mais tem beneficiado com a queda nas sondagens do candidato da direita François Fillon, ganhou um novo fôlego. Se as eleições tivessem sido este domingo, batia Le Pen com 58% dos votos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Juros em queda. Taxa baixa dos 3,9%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião