Petróleo abaixo dos 50 dólares. Combustíveis descem

Os preços do petróleo afundaram. Nos mercados, os combustíveis também recuaram, mas muito menos. Haverá descidas nos preços nos postos nacionais, mas ligeiras.

O petróleo atingiu o valor mais baixo do ano. O preço do barril afundou, recuando para menos de 50 dólares por barril. Uma queda que pesou também nas cotações das gasolina e no gasóleo nos mercados internacionais. O resultado será uma descida nos preços que os portugueses pagam por cada litro nos postos de abastecimento, mas será ligeira.

Enquanto o barril da matéria-prima afundou, refletindo o forte aumento das reservas norte-americanas, os derivados do petróleo também desceram, mas uma vez que o que é considerado na atualização dos valores de venda dos combustíveis são os preços médios semanais, a redução é menos explícita. Já em euros, a gasolina ficou 1,55% mais barata, já o gasóleo recuou 1,92%.

Estas reduções vão permitir um alívio nos preços que os portugueses pagam nos postos de abastecimento em torno de um cêntimo por cada litro, de acordo com os cálculos do ECO, que têm por base dados da Bloomberg. Será, assim, a segunda semana consecutiva de descida dos preços no mercado nacional.

Com esta redução, a gasolina poderá baixar dos 1,49 euros de preço médio de venda em Portugal, recuando para 1,48 euros. No caso do gasóleo, a redução deverá levar o preço médio de venda para um valor em torno dos 1,265 euros. Está a ser vendida a 1,277 euros, em média, de acordo com os dados da DGEG.

A redução não é mais forte por serem consideradas as médias semanais nos mercados, mas principalmente porque o combustível, em si, tem um peso reduzido no valor que é pago pelas famílias portuguesas nos postos de abastecimento.

A fiscalidade em Portugal é uma das mais elevadas da Europa, representando cerca de 63% do valor de venda ao público no caso da gasolina e 55% no caso do gasóleo. O peso encolheu na gasolina no arranque do ano, mas aumentou no gasóleo depois de o Governo ter decidido aumentar em dois cêntimos o ISP sobre o diesel, descendo-o na mesma proporção na gasolina.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Petróleo abaixo dos 50 dólares. Combustíveis descem

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião