Governo britânico reduz participação no Lloyds para menos de 3%

  • Lusa
  • 15 Março 2017

Governo britânico reduziu para menos de 3% a sua participação no capital do Lloyds Banking Group, que resgatou durante a crise financeira, em 2008, e do qual chegou a controlar 43%.

Com a mais recente venda de 1% da sua participação no Lloyds, o Governo britânico conseguiu recuperar mais uma parte do total de 20.300 milhões de libras (23.345 milhões de euros) aplicados no resgate da instituição bancária.

A participação estatal no banco fica agora reduzida a 2,95% e o total de fundos devolvidos aos contribuintes ascendem a 19.500 milhões de libras (22.425 milhões de euros).

“O anúncio de hoje coloca o Lloyds ainda mais perto da plena propriedade privada e estamos satisfeitos com o facto de a forte rentabilidade financeira do grupo nos ter permitido manter-nos firmes para devolver o dinheiro aos contribuintes”, disse hoje o presidente do grupo bancário, António Horta-Osório.

De acordo com analistas citados pela agência EFE, a venda de mais esta tranche da participação estatal no Lloyds faz parte do objetivo do Governo de em breve, provavelmente já em junho, colocar o banco totalmente nas mãos de privados.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo britânico reduz participação no Lloyds para menos de 3%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião