Tesouro britânico vende mais 1% do Lloyds

O Tesouro britânico continua a vender ações no banco liderado por Horta Osório. Reduziu, agora, a posição para menos de 7% do capital.

O Tesouro britânico voltou ao mercado para vender ações do Lloyds Banking Group. Vendeu mais 1% do banco, reduzindo para menos de 7% a posição que mantém na instituição liderada por Horta Osório.

O banco que foi resgatado durante a crise financeira, chegou a ter o Estado como o seu principal acionista. O Tesouro chegou a deter 43% dos títulos do banco, mas tem vindo a acelerar a venda desses mesmos títulos. Agora já só tem 6,93%.

“Vender ações do Lloyds e garantir que vamos recuperar o dinheiro injetado pelos contribuintes durante a crise financeira é uma prioridade do Governo”, diz Simon Kirby, secretário de Estado do Tesouro, ao The Guardian.

“Estou satisfeito por anunciar que continuamos a reduzir a nossa posição no Lloyds”, nota. O objetivo é vender todas as ações do banco no espaço de um ano, com o valor arrecadado a ter como destino a redução da dívida pública.

O Governo já recuperou 17,5 mil milhões de libras das 20,3 mil milhões injetadas no banco. Está perto de conseguir recuperar o dinheiro dos contribuintes, ainda que estas últimas operações estejam a ser feitas a um valor abaixo da média de compra de cada título (73,6 pence). O Lloyds está a cotar em torno dos 61 pence de libra.

“Esta nova venda demonstra o progresso feito na devolução do Lloyds à esfera privada, permitindo que os contribuintes recuperem o seu dinheiro”, diz um porta-voz do banco liderado por Horta Osório.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Tesouro britânico vende mais 1% do Lloyds

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião