Estas quatro startups portuguesas estão entre as mais prometedoras da Europa

Cuckuu, HiJiffy, Landing.Jobs e Omniflow estão entre os finalistas da Red Herring, uma seleção das 100 startups europeias que mais prometem.

Em breve, pode haver mais uma razão para Pedro Oliveira e José Paiva, fundadores da Landing.jobs, comemorarem. É que, quando o festival que a startup organiza anualmente se realizar, já se vai saber se a plataforma portuguesa é uma das vencedoras da Red Herring, a lista que agrega os 100 nomes de startups mais prometedoras da Europa.

Mas a Landing.jobs não é a única portuguesa a candidatar-se ao ‘prémio’. É apenas uma das quatro eleitas pelo ranking lançado em 2006 que, a cada ano, se tem afirmado como instrumento na hora de descobrir as mais promissoras startups, um pouco por todo o mundo: Cuckuu, HiJiffy e Omniflow são os outros três nomes que podem levar a língua portuguesa ao palco da apresentação dos vencedores, em Amesterdão, a 26 de abril.

Fundada em 1993, a Red Herring começou por ser publicada em formato revista mas ganhou notoriedade por publicar, anualmente, listas Top 100 que distinguem projetos disruptivos e inovadores um pouco por todo o mundo.

“Este ano foi compensador, acima de todas as expectativas. (…) Há muitas empresas incríveis a gerar produtos realmente inovadores e disruptivos na Europa”, explica Alex Vieux, CEO da Red Herring, em comunicado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Estas quatro startups portuguesas estão entre as mais prometedoras da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião