Parque Escolar recebeu a maior fatia de fundos comunitários

  • ECO
  • 22 Maio 2017

Desde 2007, a educação foi a área que recebeu mais fundos europeus. O pódio é ocupado pela Parque Escolar, seguida da direção-geral do Ensino Superior, Fundação para a Ciência e Tecnologia.

A requalificação das escolas públicas através da Parque Escolar foi o projeto português que mais verbas recebeu dos fundos comunitários. Numa contabilização feita pelo site SubsidyStories e avançada pelo Jornal Público, desde 2007, a educação foi a área que recebeu mais fundos europeus.

Numa análise mais detalhada, por entidade beneficiária, o pódio é ocupado pela Parque Escolar, seguida da direção-geral do Ensino Superior, Fundação para a Ciência e Tecnologia (bolsas de investigação) e o Instituto do Emprego e Formação Profissional, com duas dotações elevadas, graças às iniciativas Novas Oportunidades (de formação de adultos) e Inov Jovem (estágios profissionais).

Segundo o Público, e com base nos dados do mesmo site, à semelhança de Portugal só a Bélgica, Áustria e Irlanda têm a educação ou a formação profissional no topo dos projetos cofinanciados pela União Europeia.

Apesar de em Portugal, politicamente, se discutir os montantes comunitários gastos em projetos de infraestruturas, os dados recolhidos pelo SubsidyStories — um site desenvolvido por um conjunto de investigadores europeus — as empresas de infraestruturas de transportes Estradas de Portugal ou REFER só surgem depois da Educação. Mas, na maioria dos Estados-membros a prioridade tem sido a construção de estradas, autoestradas, ferrovias e restantes infraestruturas.

 

Comentários ({{ total }})

Parque Escolar recebeu a maior fatia de fundos comunitários

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião