António Costa quer regiões de fronteira como novas centralidades do mercado ibérico

  • Lusa
  • 29 Maio 2017

Arranca esta segunda-feira a 29.ª cimeira ibérica, dedicada à cooperação transfronteiriça. O primeiro-ministro quer fazer da linha de separação "um ponto de união".

O primeiro-ministro, António Costa, manifestou esta segunda-feira, a propósito do arranque da cimeira ibérica, a intenção de afirmar as regiões de fronteira como novas centralidades de um grande mercado ibérico de 60 milhões de consumidores.

Na sua conta do Twitter, em português e em castelhano, Costa escreve: “Queremos afirmar as regiões de fronteira como novas centralidades de um grande mercado ibérico de 60 milhões de consumidores”.

O primeiro-ministro escreve também que o governo português está centrado na cooperação transfronteiriça. “Queremos fazer de uma linha de separação um ponto de união”, acrescenta.

A 29.ª cimeira Portugal/Espanha decorre até terça-feira em Vila Real e é dedicada à cooperação transfronteiriça em áreas como energia, infraestruturas e ambiente, arrancando com uma viagem de barco no Douro.

Os trabalhos oficiais começam esta manhã, com as duas delegações a partirem de Vega Terrón, em Espanha, para descer o Douro de barco, ao mesmo tempo que, a bordo, têm início as reuniões setoriais entre os vários ministros dos executivos de Portugal e de Espanha.

Ainda no Douro, haverá um almoço oficial da 29.ª cimeira ibérica, chegando as comitivas pelas 16:00 ao porto da Sra. da Ribeira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

António Costa quer regiões de fronteira como novas centralidades do mercado ibérico

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião