Lisboa tem as casas mais caras. Mas é no Porto que os preços mais sobem

  • ECO
  • 29 Maio 2017

O valor das habitações já não estava tão caro desde julho de 2011. Veja aqui as diferenças dos preços do metro quadrado entre os diferentes pontos do país e como evoluíram desde o último máximo.

Em abril, Lisboa foi o líder destacado no valor das suas casas, mas onde os preços têm subido mais é na cidade do Porto. Santa Maria da Feira está do lado oposto, com as habitações mais baratas do país. Conheça todas as oscilações entre o pico de preços deste abril e os últimos valores que o superaram, que datam de julho de 2011: há quase seis anos.

Lisboa atingiu em abril os 2.095 euros por metro quadrado: um valor 38% acima do praticado pela segunda cidade da lista, o Porto, e 144% acima da média de Santa Maria da Feira, a mais barata. Mas a separar Lisboa e Porto, estão ainda Oeiras e Cascais, que conseguem ser atualmente mais caras que a invicta. Nestes limites de Lisboa, pagam-se 1.729 e 1.740 euros por metro quadrado, respetivamente.

Preços nas principais cidades, por metro quadrado

Apesar de ficar aquém nos preços, o Porto segue o mesmo caminho que Lisboa. Desde julho de 2011, as casas do Porto aumentaram o preço em 13%, quase o dobro do que se verificou em Lisboa, onde o crescimento se ficou pelos 8%. As habitações em Santa Maria da Feira estão até 2% mais baratas.

Ainda em relação ao crescimento no mesmo período, as cidades do norte e do sul caminham aos pares: Barcelos e Odivelas estão mais caros 6%, Matosinhos e Loures 5%, Maia e Oeiras 3%. O centro ajuda a moderar a média nacional com Leiria e Coimbra a descerem 7% para os 1.214 euros e 4% para os 900 euros por metro quadrado, respetivamente.

Variação do preço da avaliação imobiliária nos últimos seis anos

Evolução do valor da avaliação imobiliária de julho de 2011 para abril de 2017

Já o Funchal está no extremo oposto e baixa a generalidade dos preços em 13%, caindo de 1.534 euros por metro quadrado para os 1.334 euros. A cidade fica ainda assim acima da média nacional. Contudo, os apartamentos na Madeira são dos que mais cresceram em valor no mês abril comparativamente a março: 1,1%, logo a seguir aos 2,9% dos Açores.

Outra tendência que se pode observar no estudo do Instituto Nacional de Estatística divulgado esta segunda-feira é que as diferenças entre as cidades mais caras e mais baratas estão a acentuar-se. As cinco cidades mais caras (Lisboa, Cascais, Oeiras, Porto e Loures) aumentaram os preços relativamente a julho de 2011; já os preços das cinco cidades mais baratas (Santa Maria da Feira, Guimarães, Vila Nova de Famalicão, Leiria e Braga) desceram durante o mesmo período.

Comentários ({{ total }})

Lisboa tem as casas mais caras. Mas é no Porto que os preços mais sobem

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião