Banco Popular já vale menos do que os negócios à venda

  • Cristina Oliveira da Silva
  • 6 Junho 2017

As ações do banco liderado por Emilio Saracho continuam a perder valor. Estão a cair há oito sessões, renovando mínimos históricos consecutivos. O valor em bolsa é menos de metade do BCP.

O Banco Popular vive dias difíceis. Está em queda acentuada em bolsa, renovando mínimos históricos consecutivos perante receios dos investidores quanto ao futuro da instituição. A desvalorização levou o valor de mercado para pouco mais de mil milhões de euros, o que é já menos do que os negócios que tem à venda, avança o El Economista.

As ações do banco liderado por Emilio Saracho já caem há oito sessões. Estão a perder 7,69% para um mínimo histórico de 0,311 euros. Neste curto período de tempo, o Popular perdeu mais de metade do valor em bolsa. Vale agora 1.368 milhões de euros, ou seja, menos de metade do BCP e ficando até aquém do BPI.

A valorização daquele que já foi dado como o banco mais rentável da Europa caiu para metade em pouco mais de uma semana, nota o El Economista, acrescentando que, no dia 25 de maio tocou os 2,8 mil milhões de euros. Agora, o valor de mercado fica abaixo da avaliação do WiZink, especializado em crédito e poupança, e TotalBank, unidades de negócio que está a tentar vender para obter liquidez.

No início do mês passado, o banco, acossado por um elevado volume de ativos tóxicos, deu conta de um novo plano para voltar à ribalta. Chama-se Sunrise e prevê nomeadamente a criação de um banco mau para “desintoxicar” a sua carteira. O Popular encerrou 2016 com prejuízos históricos de 3,5 mil milhões de euros e começou mal o ano de 2017, com prejuízos de 137 milhões no primeiro trimestre.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banco Popular já vale menos do que os negócios à venda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião