Espanha dá como perdidos 60 mil milhões do resgate à banca

O Banco de Espanha atualizou as contas relativamente ao impacto sobre as contas públicas do resgate ao setor financeiro. Perdidos deverão ficar 80% do total de 77 mil milhões da ajuda estatal.

Mais de 60 mil milhões de euros. Este é o valor da fatura que os contribuintes espanhóis vão arcar em resultado da ajuda estatal prestada ao setor financeiro, segundo cálculos foram feitos pelo Banco de Espanha. Os números são avançados pelo site espanhol Economía Digital e pelo El Confidencial, que frisam que este montante representa 80% face à injeção de 77 mil milhões de euros.

Segundo as contas do Banco de Espanha, contidas no Livro Branco que faz o balanço da crise financeira entre 2008 e 2014 divulgado esta sexta-feira, o valor irrecuperável da ajuda estatal ascende a 60.613 milhões de euros. Este resgate foi feito de duas maneiras diferentes: uma parte em dinheiro dos contribuintes, canalizado através do Fondo de Reestructuración Ordenada Bancaria (Frob), ou seja através do regulador; a outra parte através do Fundo de Garantia de Depósitos Do total de 77 mil milhões de euros injetados, o Estado espanhol conseguiu recuperar 4.139 milhões de euros, estimando ainda reaver mais 12.198 milhões, na sua maioria em resultado da futura venda do Bankia.

No documento divulgado nesta sexta-feira, o Banco de Espanha, aponta os “efeitos demolidores” sobre a estabilidade do sistema bancário espanhol que se teriam instalado, caso o Estado tivesse deixado cair as entidades financeiras resgatadas.

Comentários ({{ total }})

Espanha dá como perdidos 60 mil milhões do resgate à banca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião