Dívida pública baixa em maio após recorde

  • Tiago Varzim
  • 3 Julho 2017

A dívida pública caiu 200 milhões de euros em maio, depois de ter atingido um recorde em abril. A dívida líquida de depósitos atingiu novo recorde ao ter aumentado 400 milhões de euros.

A dívida pública situou-se em 247,3 mil milhões de euros em maio. Face a abril, a dívida pública diminuiu 200 milhões de euros, depois de ter atingido mais um recorde. De acordo com o Banco de Portugal, numa nota de informação estatística publicada esta segunda-feira, “esta variação reflete uma diminuição de empréstimos de 0,7 mil milhões de euros parcialmente compensada por emissões líquidas de títulos de 0,5 mil milhões de euros”. A dívida pública passou de 247.515 em abril para 247.274 milhões de euros em maio, o primeiro mês em 2017 que a dívida pública bruta caiu.

Dívida pública alivia em maio

Fonte: Banco de Portugal (Valores em milhões de euros)

Isto significa que durante o mês de maio Portugal fez mais amortizações de dívida (700 milhões de euros) do que novas emissões (500 milhões de euros), o que permitiu um recuo do saldo global da dívida portuguesa em termos brutos. Parte das amortizações foi realizada com recurso à almofada financeira num valor de 600 milhões de euros. Isto explica que, apesar da quebra do endividamento bruto, o saldo líquido tenha aumentado para 228,1 mil milhões de euros — um novo recorde. A almofada financeira fixou-se nos 19,2 mil milhões de euros.

A 17 de maio, o IGCP colocou 1,5 mil milhões de euros em dois leilões de bilhetes do Tesouro. Foram dois leilões com maturidades a seis e 12 meses que foram colocados com juros negativos mais baixos. Esta emissão de dívida aconteceu num período de alívio das yields da dívida nacional no mercado secundário.

Na passada sexta-feira, o Ministério das Finanças anunciou que pagou mais mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional, prevendo pagar ainda mais 2,6 mil milhões de euros até agosto. Este reembolso surge depois da autorização dada por Bruxelas, ou seja, o Mecanismo Europeu de Estabilidade.

Evolução da dívida pública em 2017

Fonte: Banco de Portugal

Em março, o rácio da dívida atingiu os 130,5% do Produto Interno Bruto. Já em abril, o endividamento total da economia portuguesa tinha atingido um novo máximo de 723,6 mil milhões de euros, tendo crescido pelo quarto mês consecutivo.

(Atualizado às 11h40)

Comentários ({{ total }})

Dívida pública baixa em maio após recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião