Empréstimos às famílias caem em junho

  • Lusa
  • 1 Agosto 2017

O stock dos empréstimos concedidos pelo setor financeiro continua a diminuir. A percentagem de devedores do setor das famílias com crédito vencido caiu.

O total de empréstimos concedidos pelos bancos às famílias caiu 0,9% em junho para 123,894 mil milhões de euros, de acordo com dados divulgados esta terça-feira pelo Banco de Portugal (BdP). Segundo o BdP, em junho de 2017 a taxa de variação anual (tva) dos empréstimos concedidos às famílias foi de -0,9%, refletindo uma variação positiva de 0,1 pontos percentuais (p.p.) face a maio.

No segmento do consumo e outros fins, a tva aumentou 0,4 p.p., para 5,0%. O rácio de crédito vencido dos empréstimos às famílias situou-se em junho nos 4,6%, menos 0,1 p.p. face ao mês anterior, segundo o regulador, e a percentagem de devedores do setor das famílias com crédito vencido diminuiu 0,4 p.p. em relação a maio, fixando-se em 12,8%.

No que se refere aos empréstimos concedidos às sociedades não financeiras, a tva foi de -4,0%, o que representa um decréscimo de 0,7 p.p. em relação ao mês anterior, “em grande parte explicado por operações de vendas de carteiras de crédito ocorridas no mês”.

Considerando a evolução da série ajustada de vendas de carteiras de crédito, a tva dos empréstimos concedidos às sociedades não financeiras foi de -2,4% em junho, idêntica à de maio. Os empréstimos às empresas privadas exportadoras apresentaram uma tva de -1,5%, refletindo um decréscimo de 0,5 p.p. face a maio.

O rácio de crédito vencido das sociedades não financeiras, segundo o BdP, apresentou em junho uma descida de 0,5 p.p. face ao mês anterior, situando-se em 14,9%, e a percentagem de devedores com crédito vencido diminuiu 0,7 p.p., fixando-se em 26,4%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empréstimos às famílias caem em junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião