Autoeuropa: Produção do novo modelo avança sem acordo com trabalhadores

  • ECO
  • 3 Agosto 2017

Apesar da dificuldade em chegar a acordo com os trabalhadores, a Autoeuropa avançou com a produção do novo modelo da Volkswagen, o T-Roc. Trabalhadores convocam plenário.

O desacordo laboral com os trabalhadores não impediu que a produção do novo modelo da Autoeuropa tivesse iniciado. Segundo o Público desta quinta-feira, a produção do T-Rock — um veículo utilitário desportivo — arrancou esta segunda-feira. O braço-de-ferro entre a administração e os trabalhadores deverá continuar, sendo que as negociações só deverão reiniciar no final de agosto, quando for possível eleger uma nova comissão de trabalhadores.

Foi esta terça-feira que a atual comissão da fábrica de automóveis demitiu-se, depois da maioria dos funcionários ter rejeitado o pré-acordo para aumentar horários e turnos justificado pelo aumento da produção na fábrica em 2017 e 2018. “Competirá à nova comissão de trabalhadores seguir com as negociações se a empresa o entender, mas só lá muito para o final do mês porque só aí estarão todos os trabalhadores”, disse nesse dia o representante dos funcionários, Fernando Sequeira.

Oficialmente, a empresa apenas diz que “está a analisar os resultados do referendo que teve lugar na semana passada e comunicará oportunamente os próximos passos deste processo”. Em causa pode estar o futuro da produção de 200 mil unidades do novo modelo SUV citadino T-Roc na fábrica de Palmela, o que a concretizar-se triplica a produção atingida em 2016. No entanto, para já, não existem dificuldades na produção: a fábrica começou esta segunda-feira a produzir o novo modelo.

Estamos a produzir ao ritmo que estava planeado“, garantiu fonte oficial da fábrica de Palmela ao Público. Uma tese corroborada por Fernando Sequeira, que assinala que no início a produção não exige trabalho ao sábado. E quando essa altura chegar? O representante demissionário dos trabalhadores espera que a questão já esteja resolvida “quanto [a produção] estiver em velocidade de cruzeiro”.

Contudo, para já, um acordo não está à vista. Segundo o Jornal de Negócios desta quinta-feira, a administração da Autoeuropa recusa negociar acordos laborais com os sindicatos. “O único interlocutor da empresa para todos os processos de acordos laborais é a CT [Comissão de Trabalhadores] que esteja em vigor”, esclarece fonte oficial da empresa ao jornal.

Para já, a greve de 30 de agosto continua marcada, tendo sido convocado um plenário para 28 de agosto. No mesmo dia, deverão realizar-se eleições para a nova comissão de trabalhadores, altura em que as negociações poderão recomeçar.

(Notícia atualizada às 12h05 com a informação relativa à convocação de um plenário)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Autoeuropa: Produção do novo modelo avança sem acordo com trabalhadores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião