Snapchat volta a desiludir com menos utilizadores e receitas que o esperado

Era um trimestre determinante para o Snapchat, mas os números apresentados esta quinta-feira ficaram aquém das estimativas dos analistas. Sombra do Facebook pesa.

O Snapchat voltou a falhar as estimativas de crescimento no último trimestre, intensificando os receios dos investidores de que a agressiva concorrência do Facebook está a enfraquecer a rede social que entrou para a bolsa há poucos meses.

A rede social de mensagens instantâneas atingiu um total de 173 milhões de utilizadores ativos por dia no segundo trimestre, acima dos 166 milhões alcançados no trimestre anterior. Apesar da subida, o número ficou aquém do esperado pelos analistas sondados pela Bloomberg, que apontam para uma média diária de 175 milhões. Em consequência disso também as receitas desapontaram.

A Snap Inc, que detém o Snapchat, faturou 181,7 milhões de dólares, falhando as previsões de 185,8 milhões dos analistas. Em relação ao resultado líquido, foi negativo em 443,09 milhões de dólares.

“Era um trimestre determinante para a Snap”, referiu James Cakmak, analista da Monness, Crespi Hardt, citado pela Bloomberg. “O Snap tem um potencial tremendo se conseguir capitalizar a oportunidade de se transformar numa plataforma alternativa para os anunciantes” mas a empresa “está sob pressão em várias frentes”, acrescentou.

As ações do Snap subiram esta quinta-feira 1,55% para 13,77 dólares. Ainda assim, apresentam uma perda de 19% desde o IPO a 1 de março, quando valiam 17 dólares por unidade.

"Era um trimestre determinante para a Snap. O Snap tem um potencial tremendo se conseguir capitalizar a oportunidade de se transformar numa plataforma alternativa para os anunciantes mas a empresa está sob pressão em várias frentes.”

James Cakmak

Monness, Crespi Hardt

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Snapchat volta a desiludir com menos utilizadores e receitas que o esperado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião